fbpx

Playlist: Especial Dia do Choro

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Apesar de ser considerado o primeiro gênero de música urbana tipicamente brasileira, o choro entra na cena musical brasileira, mais ou menos nos anos 1870 nas ruas do Rio de Janeiro, mais como um jeito de tocar do que como um gênero musical propriamente dito. Com a chegada da corte portuguesa ao país no começo do século 19, vieram com eles também instrumentos como o piano, a viola, o cavaquinho, o bandolim, a flauta, e modalidades de música de salão europeia, como a polca, a valsa, a modinha, que embalariam os bailes nobres cariocas. Ao mesmo tempo, a então capital federal estava passando por um intenso processo de urbanização, com o aumento do número de ex-escravos e de trabalhadores de camadas populares.

Estes dois fatores contribuíram para o surgimento do choro, que pode ser entendido neste primeiro momento como um recurso de músico popular para tocar, do seu jeito, a música importada que era consumida pela alta sociedade: no lugar de usarem o piano dos salões, por exemplo, que era um instrumento muito caro e que ocupa muito espaço, os chorões tocavam valsas e polcas em flautas feitas de ébano, cavaquinho e violão.

Com o passar do tempo e por causa do caráter improvisador desses músicos da rua, a música resultante perdeu as características dos seus países originários e adquiriu feições genuinamente brasileiras, incorporando características percussivas do lundu — gênero com origens africanas que serviria como uma das bases para o samba.

O Dia do Choro é uma homenagem ao aniversário de Pixinguinha, flautista, saxofonista, maestro e compositor que, apesar de não ser considerado o “pai do choro” — para os historiadores, este posto pertence a Joaquim Antônio da Silva Callado —, foi um dos principais responsáveis por fazer o choro encontrar uma forma musical definitiva.

Para celebrar, montamos uma playlist com com clássicos do choro, além de músicas da nova geração. Tem Joaquim Callado, Pixinguinha, Chiquinha Gonzaga, Jacob do Bandolim, Hamilton de Holanda, Paulinho da Viola, Nilze Carvalho e mais.

Ouça no Spotify, Deezer ou YouTubeMusic

Dica: Muitas das informações que usamos para construirmos o texto desta newsletter tiveram como referência os programas da parceria especial entre a Rádio Batuta (IMS) e a Casa do Choro. Super recomendamos para quem quer se aprofundar mais sobre o gênero./